• Leonardo Henriques

Uma juventude renovada a exemplo da virgem Maria e dos Santos

"A vida dos Santos jovens só foi tão única por que eles tomaram a decisão de não viver como fotocópias, mas sim como originais. Decisão esta, que se renovava a cada dia e os impulsionava a anunciar a salvação com cada célula dos seus corpos, porque eles entendiam o seu papel, enquanto portadores da boa nova poderia curar as feridas da Igreja e do mundo."


Na exortação apostólica Christus Vivit, o papa Francisco nos recorda de uma pequena via, que vem nos ajudar a ressignificar o sentido da juventude e como ela pode ser expressada quando nos derramamos no desconhecido da vontade do pai.

A via do testemunho como vai dizer Santo Agostinho, é um via que arrasta as pessoas para o próprio Cristo, o caminho a ser trilhado se torna mais fácil quando se têm exemplos como os dos Santos que nos remetem uma vida com propósito, ainda mais quando se entende que essas almas que viveram de forma tão singular intercedem por nós. Comecemos por ela, que como vai dizer o já citado santo Agostinho, é a forma Dei, a forma pela qual o Santo dos Santos veio ao mundo e pela qual os homens são modelados à santidade, a Virgem Maria.


“Sempre impressiona a força do “sim” de Maria, jovem. A força daquele “faça-se em Mim”, que disse ao anjo. Foi uma coisa distinta duma aceitação passiva ou resignada. Foi qualquer coisa distinta daquele “sim” que por vezes se diz: “Bem; provemos a ver que sucede”. Maria não conhecia a frase “provemos a ver que sucede”. Era determinada: compreendeu do que se tratava e disse “sim”, sem rodeios de palavras. Foi algo mais, qualquer coisa de diferente. Foi o “sim” de quem quer comprometer-se e arriscar, de quem quer apostar tudo.” (exortação apostólica christus vivit)

Maria, no auge da sua juventude, foi o impulso que Deus escolheu para que a salvação se manifestasse, e o seu sim como nos diz o papa Francisco é um sim que se compromete, de quem não se preocupa com o por vir. O “e se” não existia no vocabulário de Nossa Senhora, seu coração sabia que a misericórdia do Senhor cuidaria de tudo, porque ela entendeu que era portadora de UMA PROMESSA, que não a deixaria desamparada, promessa essa pela qual a juventude de Maria foi ressignificada, para assim apresentar ao mundo a libertação do Deus que se fez homem.


Você acredita ser portador de uma promessa? O que será que ainda te impede de viver uma juventude santa, seja lembrar ou mesmo viver a promessa que Deus tem para sua vida?


Sem dúvidas o “sim” de Maria era só o início de uma missão difícil, um processo de abraçar a manjedoura e a cruz, a simplicidade e o sofrimento, porém isso não era motivo de dizer “não”, porque seu coração transcendia toda complicação como diz o Santo Papa: “Maria não comprou um seguro de vida! Maria embarcou no jogo e, por isso, é forte, é uma ‘influenciadora’, é a ‘influenciadora’ de Deus! O “sim” e o desejo de servir foram mais fortes do que as dúvidas e dificuldades”, e assim sendo a influidora de Deus, ela inspirou tantos apaixonados que hoje chamamos de Santos.


“O coração da Igreja está cheio também de jovens santos, que deram a sua vida por Cristo, muitos deles até ao martírio. Constituem magníficos reflexos de Cristo jovem, que resplandecem para nos estimular e tirar fora da sonolência” a igreja, sociedade, a humanidade precisa de jovens que a exemplo dos Santos sejam a face jovem do Cristo, a face que vai ao encontro dos necessitados, dos marginalizados, dos oprimidos.


O papa Francisco nos exorta que o mundo precisa de jovens que não tenham medo de se levantar do sofá e sujar suas mãos de lama, assim como São Francisco de Assis que em sua juventude largou o que o prendia para acolher a pobreza e ir ao encontro dos que necessitavam; como São Domingos Sávio que mesmo com suas limitações de saúde foi ao encontro dos companheiros doentes e marginalizados; ou mesmo o beato Marcelo Callo que mesmo estando perto da morte em um campo de concentração nazista, confortava os seus companheiros de cativeiro; e tantos outros Santos que o papa nos fala na exortação.


A vida dos Santos jovens só foi tão única por que eles tomaram a decisão de não viver como fotocópias, mas sim como originais. Decisão esta, que se renovava a cada dia e os impulsionava a anunciar a salvação com cada célula dos seus corpos, porque eles entendiam o seu papel, enquanto portadores da boa nova poderia curar as feridas da Igreja e do mundo.


Que através do exemplo e intercessão da virgem Maria e todos os Santos, você possa renovar o sentido da sua juventude, romper com todo farisaísmo que nos prende no velho eu, reavivar o sentido do seu estar no mundo e a decisão de ser inteiramente de Deus.


Referências:

Exortação Apostólica pós- sinodal do Papa Francisco para a Juventude: Christus Vivit


Leonardo Henriques

Vocacionado do Caminho

Comunidade Católica Instrumento de Deus



LOCALIZAÇÃO

Casa Sede

 

R. Carmina Pasqui, 55 - Vila Dom Pedro II, São Paulo - SP, Brasil

Missão Parada Inglesa

Casa de Oração

 

Tv. Jonas Barbieri, 1 - Vila Maria Baixa, São Paulo - SP, Brasil

Missão Oásis da Imaculada

SIGA-NOS
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Instrumento de Deus

(11) 2955-5806 | (11) 98781-4556 | secretaria@instrumentodedeus.com.br | CNPJ: 11.233.034/0001-42

Comunidade Católica Instrumento de Deus

Roberto Castilho Gandarez